A Revolução Portuguesa: o socialismo era agora

Gonçalo Romeiro, Socialismo Revolucionário Lisboa, artigo d’A Centelha nº 14 A Revolução Portuguesa foi a mais importante revolução na Europa do pós-guerra. Mas as últimas décadas foram de amnésia induzida no que a esta revolução diz respeito. A burguesia venceu em Novembro de 1975 e, como vencedora, coube-lhe o papel de historiadora. Hoje, o seu…

Cem anos após a Revolução Russa de Outubro de 1917, quando a classe trabalhadora tomou o poder

Artigo de Bárbara Areal, membro da Comissão Executiva da Izquierda Revolucionaria, CIT no Estado Espanhol. «Para nós não pode tratar-se da transformação da propriedade privada, mas apenas do seu aniquilamento, não pode tratar-se de encobrir posições de classe mas de suprimir as classes, nem de aperfeiçoar a sociedade existente, mas de fundar uma nova.» Karl…

Revolução Russa: o golpe de Kornilov é derrotado

Artigo de Rob Sewell. Originalmente publicado em inglês como parte de uma brochura sobre a Revolução Russa preparada pela secção estado-unidense do CIT, Socialist Alternative.   A Rússia, em 1917, viu a entrada impetuosa das massas no palco da história. O ritmo acentuado da mudança reflectiu as mudanças rápidas de consciência entre as massas. Mas…

Os revolucionários e a questão da organização — Primeira parte

João Gorizia e Ysmail X, publicado originalmente n’A Centelha nº 10 Derrotar o capitalismo é impossível sem uma organização revolucionária. Entre os detractores desta posição distinguem-se pelo menos dois grupos: o daqueles que acreditam que o partido revolucionário, organizado nos moldes de Lenin, está ultrapassado; e o daqueles que identificam o leninismo com o estalinismo…

Combater a extrema-direita — estratégia e tácticas socialistas

Artigo de George Martin Fell Brown. Publicado originalmente a 12 de Junho de 2017 — antes da marcha e do ataque terrorista de extrema-direita em Charlottesville, Virginia — no website do Socialist Alternative, secção estado-unidense do CIT À medida que Trump lança ataque após ataque sobre os trabalhadores e os oprimidos, fomenta uma histeria racista,…

Jornadas de Julho: as contradições aprofundam-se

João Reberti, publicado originalmente n’A Centelha nº 10 A conferência bolchevique de Abril de 1917 depurou as ideias mencheviques do que deveria ser o corpo teórico-programático de um partido marxista. Com a palavra de ordem “Paz, Pão e Terra” os bolcheviques passaram a encarar a revolução iniciada em Fevereiro como um processo ainda não terminado.…

“Paz, pão e terra”: o programa dos Bolcheviques

Gonçalo Romeiro, publicado originalmente n’A Centelha nº 9 Entrava-se no mês de Maio (de acordo com o antigo calendário Juliano) e o ritmo dos acontecimentos era alucinante. A situação de duplo poder, analisada no artigo “Cem anos das Teses de Abril” publicado no número anterior d’A Centelha, levou a uma crise revolucionária de disputa de…