EUA: o movimento #TaxAmazon vence em Seattle!

Artigo de Keely Mullen e Calvin Priest, originalmente publicado a 15 de Maio no website do Socialist Alternative, secção estado-unidense do Comité por uma Internacional dos Trabalhadores.
Para mais informações sobre a luta em Seattle e o trabalho dos nossos camaradas do Socialist Alternative, segue esta hiperligação.

Seattle win.jpg


 

A 14 de Maio a Câmara Municipal de Seattle aprovou um imposto histórico sobre a Amazon e outras grandes empresas para financiar habitação pública a custos acessíveis. A força motriz por detrás dessa vitória foi o nosso movimento #TaxAmazon [Taxem a Amazon]. Sob a liderança da Socialist Alternative, do Democratic Socialists of America e da vereadora Kshama Sawant, o nosso movimento colocou essa questão na mesa quando, no Outono, ocupou o edifício da Câmara durante a noite e levou a nossa luta para as audiências do orçamento na Câmara Municipal.

Na semana anterior à votação final, as grandes empresas e os seus políticos comprados — como a Presidente da Câmara Jenny Durkan — trabalharam furiosamente para enfraquecer a legislação e enchê-la de brechas legais que pudessem ser exploradas pela empresas. Durkan apresentou uma contraproposta que reduzia os propostos 75 milhões de dólares quase pela metade, para 40 milhões por ano, com a maioria indo para serviços temporários — que incluiriam desumanas expulsões de pessoas sem-abrigo da via pública, pela força — em vez de construir habitação a preços permanentemente acessíveis. Devido à força de nosso movimento Tax Amazon, a sua proposta foi rejeitada pelo comité financeiro da Câmara Municipal. No fim de semana, no entanto, enquanto o movimento estava nas ruas a lutar pelos 75 milhões sem brechas legais, o resto da Câmara Municipal estava a fazer um acordo com a Presidente e as grandes empresas. Apesar de o negócio que acordaram ser apenas marginalmente melhor do que o acordo Bezos-Durkan, com 48 milhões de dólares em novas receitas, em oposição aos 75 milhões propostos, é uma transferência de riqueza de 48 milhões de dólares por ano, das mãos das grandes empresas para as mãos dos trabalhadores, que nunca teria sido ganha sem a luta que organizámos.

Tal como o salário mínimo de 15 dólares, o que ganhámos baseou-se na força do nosso movimento, na nossa capacidade de continuar a mobilizar um amplo apoio público e na nossa capacidade de derrotar politicamente os argumentos das grandes empresas. A Amazon lutou ferozmente contra este imposto na sua totalidade, mas conseguimos agora arrancar dezenas de milhões das mãos de Bezos [1] para financiar habitação acessível.

O constante rebaixamento capitalista e a extorsão praticada pela Amazon

No período que antecedeu a votação final, a Amazon procurou extorquir os trabalhadores de Seattle, ameaçando interromper a construção dos seus edifícios em Seattle se este imposto fosse aprovado, pondo em risco mais de 7.000 empregos na construção civil!

Sejamos cristalinamente claros: financeiramente, não fazia sentido para a Amazon suspender a construção deste projeto a meio caminho, e este imposto nem chega perto de afectar os enormes lucros que eles fazem em Seattle. Este foi um acto vergonhoso de bullying da classe milionária, uma tentativa flagrante de dividir os trabalhadores de Seattle. Mesmo o valor inicial do imposto teria feito pouca diferença para Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo. Esta extorsão foi uma tentativa de manter um controlo férreo sobre a política local, ostentando o músculo do seu gigantesco capital e peso na economia de Seattle. Foi também uma mensagem destinada a intimidar trabalhadores de outras cidades do país, onde a Amazon possui escritórios e centros de atendimento. Enquanto socialistas, não somos ingénuos sobre o enorme poder da Amazon ou sobre o número de postos de trabalho que controla, mas rejeitamos completamente este constante rebaixamento capitalista, que procura colocar habitação contra empregos, cidade contra cidade e trabalhador contra trabalhador.

São ameaças como esta que claramente nos demonstram o rebaixamento inerente ao sistema capitalista. Grandes empresas como a Amazon estão a tentar cortar custos a cada oportunidade, e são sempre os trabalhadores a suportar o grosso destes ataques. É esta a regra num sistema que coloca o lucro e a riqueza de poucos acima das necessidades da grande maioria da sociedade. A riqueza de Jeff Bezos foi conseguida às custas de dezenas de milhares de trabalhadores da Amazon, e são esses trabalhadores que fazem funcionar a empresa e geram toda a sua riqueza. Precisamos de uma sociedade fundamentalmente diferente — uma sociedade socialista — onde, em vez de nos submetermos à chantagem empresarial, transformamos as grandes empresas, como a Amazon, em propriedade pública democraticamente gerida pelos trabalhadores. Vitórias conseguidas por socialistas como um imposto sobre a Amazon ou o aumento do salário mínimo para 15 dólares são os cruciais primeiros passos, mas os nossos movimentos não podem ficar por aqui.

A necessidade de habitação social

O capitalismo é incapaz de providenciar habitação acessível e de qualidade para todos. Para começar a resolver a crise de habitação temos de lutar por uma alternativa ao mercado imobiliário privado, pelo controlo de rendas. Precisamos de uma expansão maciça de dezenas de milhares de unidades de habitação social pública que não esteja dependente dos caprichos do mercado. Em vez de ser a classe milionária e o lobby imobiliário a controlarem o quanto uma pessoa paga pela habitação, podíamos começar por criar uma alternativa para os trabalhadores. Também podemos garantir que todo o dinheiro gasto nas rendas é investido diretamente na manutenção e expansão de habitação pública, em vez de ser canalizado para os de cima enquanto lucro. Finalmente, podemos determinar que a habitação seja construída com 100% de trabalhadores sindicalizados, com contratação prioritária para pequenas empresas de construção locais, garantindo o máximo benefício para os trabalhadores de Seattle.

Estamos prontos para lutar! Outro mundo é possível!

A vitória que o nosso movimento conquistou em Seattle tem o potencial de se espalhar pelo país. Embora não tenha sido o valor total que exigimos, além de ter sido muito menos do que o necessário, foram 48 milhões a mais do que a Amazon e outras grandes empresas estavam dispostas a pagar. Foi também o dobro do que os políticos capitalistas na Câmara Municipal votaram no Outono passado durante as audiências orçamentais. Ao construir um movimento resoluto e ousado, conseguimos um dos mais progressistas impostos sobre o grande capital do país neste período de austeridade brutal e bipartidária. A importância da liderança do Socialist Alternative e de Kshama Sawant para o sucesso deste movimento deve precisa de ser frisada. Ao nos basearmos no poder da classe trabalhadora para perturbar os “negócios do costume”, forçámos todo o sistema empresarial e político de Seattle a capitular.

Agora temos que continuar a luta. Não podemos permitir que os políticos capitalistas da cidade e as grandes empresas continuem a fazer o que lhes apetece — negando às pessoas comuns o direito à habitação segura e acessível. Precisamos de lutar não apenas por ganhos imediatos no presente, mas por uma alternativa ao sistema falido do capitalismo; por um futuro onde ninguém morra sozinho na rua, onde ninguém seja forçado a escolher entre perder a habitação ou viver com um parceiro abusivo e onde ninguém seja expulso da cidade onde trabalha.

Estamos a lutar por uma cidade e um mundo baseados na solidariedade, igualdade e democracia — nas necessidades e aspirações de todos os trabalhadores e comunidades oprimidas. Precisamos de unir as nossas lutas — de tributar a Amazon e as grandes empresas, lutar por um salário mínimo de 15 dólares, por uma educação pública com um investimento que a garanta na sua totalidade, pelo fim da brutalidade policial e do encarceramento sistémico e em massa — de lutar por uma sociedade diferente. Temos um mundo a ganhar.


 

[1] Jeff Bezos é o CEO da Amazon e um multimilionário declarado a pessoa mais rica do planeta pela revista Forbes.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s