Acerca da Violência Policial na Escola Secundária Alberto Sampaio – Braga

foto Nuno Cerqueira/JN

Os alunos da Escola Secundária Alberto Sampaio, em Braga manifestaram-se contra a criação de um mega-agrupamento escolar. Agentes da PSP recorreram a gás pimenta para reprimir esta contestação, levando jovens a receber assistência hospitalar.

A polícia justificou a sua actuação como forma de evitar uma “intervenção mais ‘musculada’”. Mas não explicou porque ignorou o pedido da Directora da Escola, Professora Manuela Gomes,  para dialogar com os estudantes e o responsável da força policial se recusou a identificar. Resta saber quem ordenou o ataque.

Conclui-se, portanto, que os representantes da PSP consideram proporcional a estratégia adoptada para dispersar os manifestantes. Porém, será de facto proporcional que se agridam estudantes – que lutam pela defesa da sua Escola – com vista a “restabelecer a ordem pública”?

Diante desta clara ameaça à democracia o Socialismo Revolucionário solidariza-se com os estudantes que foram impossibilitados de exercer um direito constitucional, exorta-os a continuarem a bater-se pela Democracia e exige a realização de um inquérito independente, com a participação dos sindicatos, Associações de Pais e personalidades independentes à repressão policial na Alberto Sampaio

Um direito que deve ser respeitado e não atacado com gás pimenta e despreparo policial.

Contra a repressão policial!
Pela Democracia na educação
!

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s