África do Sul – Apoia os mineiros – Doa para o Fundo de Defesa dos Trabalhadores

Greves dos mineiros impulsionadas pelo sucesso em Lonmin – a Comissão Coordenadora da Greve precisa de solidariedade

Weizmann Hamilton e Alec Thraves, CIT

A batalha dos mineiros sul-africanos está a atingir uma fase crucial, com o movimento a escalar e os empregadores a começarem a introduzir medidas disciplinares, incluindo, o encerramento das pensões de mineiros em greve e demissões generalizadas. O acordo com a empresa Lonmin, em meados de Setembro, que viu um aumento de até 22% nos salários dos trabalhadores das minas nesta empresa, apenas marcou o fim da primeira ronda desta luta, que tem, de facto, estabelecido um exemplo para os trabalhadores de todo o país. Trabalhadores de outras empresas de platina continua a batalha e mineiros de crómio, ouro e carvão juntaram-se à luta.

O massacre a 16 de agosto, onde 34 mineiros foram mortos em Marikana pelas forças policiais sul-africanas, desencadeou um grito de revolta por toda a África do Sul e uma onda de solidariedade internacional.

Os trabalhadores que agora continuam a lutar na área de Rustenburg lançaram com sucesso uma Comissão Coordenadora da Greve, neste momento composto pela liderança de cada um dos 15 eixos, de várias empresas, em greve. A Comissão Coordenadora da Greve é composta por representantes das comissões de greve de cada eixo, que não são alinhados com os sindicatos para criar a máxima união em ação. Mineiros em outras províncias fora da província Noroeste, onde se situa Rustenburg, chamaram a Comissão para os visitar e dar-lhes a oportunidade de se tornarem parte do movimento grevista. Isto inclui minas de ouro em Carletonville, na província de Gauteng – o coração industrial da África do Sul – onde os trabalhadores que têm estado em greve há duas semanas se recusaram a ser abordados pelo presidente do sindicato nacional dos mineiros (National Union of Mineworkers – NUM) pois o NUM e a federação sindical Cosatu tentaram auxiliar as forças do Estado a encobrir o massacre. O NUM chegou a falar da polícia agir em “defesa pessoal”, enquanto testemunhas oculares deram conta do ataque cruel e planeado sobre os trabalhadores em greve.

O comité de greve da KDC West Goldfields em Carletonville concordou em levar a questão da filiação ao Comité Coordenador aos seus membros por um mandato. Houve também chamados dos mineiros nas províncias de Limpopo e do Free State. Vários milhares de grevistas das minas Anglo Platinum fizeram um comício a 26 de setembro num estádio de futebol cercados por camiões armados das forças policiais sul-africanas conhecidos como “hippos”.

Alarmado pela forma como o seu maior e mais rico filiado, o NUM, está a ser contornado pela Comissão Coordenadora, o secretário-geral do Congresso dos Sindicatos Sul-Africanos (Cosatu), Zwelinzima Vavi, afastou a liderança do NUM e interveio diretamente para anular a denúncia do NUM à exigência dos trabalhadores por R12,500, e deu o apoio total da Cosatu com o Times sugerindo diariamente que o Cosatu pode vir a convocar uma Greve Geral a 1 de outubro em apoio aos mineiros. Ele exigiu que a Câmara das Minas deixe de se escudar por detrás dos tecnicismos do acordo assinado com o NUM ainda ter 2 anos de duração, e reabra negociações imediatamente.

A Comissão Coordenadora da Greve é a liderança efetiva da crescente greve dos mineiros na África do Sul. Foi “forçado” a nascer quando os sindicatos oficiais viraram as costas aos trabalhadores, e pode agora estar prestes a reviver o movimento sindical no país. Com trabalhadores em greve há várias semanas sem o apoio dos seus sindicatos, a Comissão tem extrema necessidade de recursos para poder organizar encontros e marchas, viajar entre os vários eixos em greve e visitar novas minas que estão a aderir à greve. A Comissão agradeceria quaisquer doações para este trabalhado por parte de sindicatos e sindicalistas internacionalmente.

Para apoiar os trabalhadores organizados na Comissão Coordenadora da Greve, por favor doe para:

Banco: Standard Bank, da África do Sul

Nome de conta: Workers Defence Fund

Número de conta: 300495986

Agência: East Gate

Código da agência: 018 505

Código rápido: SBZAZAJJ

Apoia o Movimento Socialista Democrático (Democratic Socialist Movement – DSM)  – CIT na África do Sul

Num comício de vários milhares de mineiros em greve das minas Anglo Platinum, a 26 de setembro, a plataforma de 5 oradores incluía dois líderes mineiros, Sebei, um camarada do DSM, o principal líder das greves e o camarada Alec Thraves que levou saudações do Partido Socialista de Inglaterra e País de Gales, do Comité por uma Internacional dos Trabalhadores e da Rede Nacional de Delegados Sindicais para estes trabalhadores em luta e cuja mensagem foi recebida com grandes aplausos e gritos de “Amandla” (Poder em Zulu).

A rádio e televisão sul-africana entrevistaram o camarada Alec e o apoio do SP (Socialist Party of England and Wales) à greve foi transmitido a toda a África do Sul, novamente destacando o papel do DSM e do CIT na greve. A intervenção do DSM em mobilizar apoio e publicidade para os 400 trabalhadores que ocuparam eixo da mina Samancor Chrome foi aplaudido num encontro da Comissão Coordenadora da Greve no Sábado em Rustenburg, onde estiveram 50 trabalhadores. A assistência do DSM contribuiu para o sucesso da greve da Samancor, onde os patrões cederam as várias exigências dos mineiros, incluindo a remoção de uma assessor do NUM na mina.

Membros do DSM estão a viajar milhares de quilómetros todas as semanas por toda a região de Rustenburg e além, ajudando a coordenar a ação dos mineiros em greve. O DSM está a apelar a membros e simpatizantes do CIT para financiar a sua intervenção. As adesões e o respeito pelo DSM são vertiginosos, mas precisamos dos recursos extra para poder aproveitar plenamente esta oportunidade única.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s