Por um Programa de Luta, Solidariedade e Democracia Socialista

O Alternativa Socialista, grupo de militantes do Comité por uma Internacional dos Trabalhadores em Portugal, tem intervindo no Bloco de Esquerda, como espaço amplo de debate e confluência de sectores radicalizados da esquerda. Um dos nossos militantes tem lugar na sua Mesa Nacional.

Mas intervimos também entre as bases do PC, do PS e entre trabalhadores e jovens sem partido, defendendo persistentemente a necessidade de um novo partido de trabalhadores e jovens, fundado na luta dos trabalhadores e juventude e das suas organizações, na solidariedade local, nacional e internacional e por um programa claro de Democracia Socialista:

O novo quadro político que se coloca à classe operária, aos trabalhadores e à juventude em Portugal exige por um lado, clareza de opção de classe, por outro lado flexibilidade para a construção de uma corrente política independente dos trabalhadores, pela Democracia Socialista, que gere unidade na acção dos militantes dos partidos de esquerda e combata a imposição do PS como vencedor absoluto e incontestado na próximas eleições.

Pensamos que o pequeno grupo de membros do PS que pensam ser possível reganhar o PS da actual direcção burguesa e pró-capitalista, apesar do mérito das suas intenções, está a travar uma batalha perdida. O processo de aburguesamento no PS é irreversível. José Sócrates, o secretário geral do PS, defende abertamente as políticas neoliberais que serão o núcleo duro do próximo governo.

O Alternativa Socialista defende , entre outras medidas:

  • o aumento do Salário Mínimo para 500€ para todos os trabalhadores desempregados
  • a legalização de todos os trabalhadores imigrantes
  • a revogação faz Código o Trabalho e toda a legislação anti-laboral
  • a defesa Serviços Públicos.

Essas reivindicações têm de ser ligadas, na luta quotidiana da classe operária, restantes trabalhadores e pobres com a luta pelo genuíno Socialismo. A luta por uma sociedade na qual a classe operária e os trabalhadores tornem propriedade pública os sectores chave da economia para exercerem democraticamente o seu controlo, a gestão e planeamento de forma a darem resposta às necessidades da maioria da sociedade e não de um punhado de bilionários capitalistas e proprietários fundiários

Este programa pode fazer eco junto de elementos da classe trabalhadora e dos eleitores dos partidos de esquerda. Como um programa de acção e de luta de classes poderá ser a base na qual uma nova formação de defesa dos direitos e condições de vida dos trabalhadores possa ser fundada. Para unir a classe operária, os trabalhadores e a juventude em Portugal e usar a sua enorme força potencial temos de reconstruir o movimento operário e laboral e armá-lo comas ideias do genuíno Socialismo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s